Madeira

A Madeira e o Porto Santo constituem um Arquipélago situado no Oceano Atlântico composto por 3 ilhas e 2 ilhéus de origem vulcânica pertencentes a Portugal. As duas são as únicas habitáveis do conjunto de ilhas. Esta região do país possui temperaturas amenas durante todo o ano, oscilando entre os 25ºC no verão e os 17ºC no inverno, associadas a alguma humidade (moderada), devido ao seu relevo fortemente acidentado e montanhoso e à sua posição geográfica.

A temperatura da água do mar é bem agradável, com temperaturas médias a rondar os 22ºC no verão e os 18ºC no inverno. Perfeita para um mergulho em qualquer altura do ano.

Sabia que a tradição do fogo de artifício na Ilha da Madeira teve origem no século XVII? Desde a altura que a passagem de ano era assinalada com fogueiras e lançamento de foguetes. Em 2006, a Madeira foi distinguida internacionalmente pelo Livro de Recordes do Guinness de “Maior Espetáculo de Fogo de Artifício do Mundo”! Uma boa forma de conseguir uma vista panorâmica da ilha é fazendo o percurso de teleférico sobre o Funchal, que liga a baixa da cidade ao Jardim Botânico. Inaugurado em 2004, o Parque Temático da Madeira é outro dos pontos de paragem obrigatória, reunindo, no seu interior, várias infra-estruturas que combinam entretenimento e informação e que permitem a todos os membros da família conhecer um pouco melhor a história e costumes da ilha da Madeira.

O maravilhoso Cabo Girão com uma verticalidade de 589 metros, é o maior promontório em Portugal. Do miradouro de fundo de vidro, é possível ter uma vista desde Câmara de Lobos até ao Funchal. Conheça o Pico do Areeiro, a 1818 metros de altitude, com uma vista panorâmica absolutamente incrível do maciço central da Madeira. Passear ao longo do Lido, explorar os seus bares, experimentar a obrigatória – e deliciosa – poncha, apanhar o teleférico que proporciona aos visitantes uma vista panorâmica sobre a cidade, descer o Monte nos tradicionais “carros de cestos”, desafiar-se a experimentar um desporto radical… A Madeira é tudo isto, e mais – apaixonante, ora tranquila ora irrequieta e, definitivamente, inesquecível.

A Região Autónoma da Madeira é rica em tradições culturais, muitas de cariz religioso e outras relacionadas com a música e o artesanato. O Natal é uma altura do ano vivida com muito entusiasmo por parte do povo madeirense. 15 dias antes do Natal, começam a festejar com as famosas missas do parto: nove missas que simbolizam os nove meses de gravidez da Virgem Maria e que anunciam o nascimento do Menino Jesus. O povo reunido em coros cantam cânticos católicos. São celebradas de madrugada um pouco por toda a região.

Em Junho realizam-se as festas em louvor aos três Santos Populares, marcadas pelas marchas populares e romarias e pelas inúmeras celebrações tradicionais chamadas “arraiais”.

Por sua vez, o Folclore, que faz parte do património mundial, traduz-se em grupos folclóricos que dançam o “Bailinho da Madeira” e que vestem o traje tradicional da Madeira, acompanhados por cantores que improvisam quadras de sátira social. Com a chegada da festa da Flor, em Maio, o Funchal torna-se palco de cortejos, desfiles, música e cor, acima de tudo cor, das muitas flores que desabrocham por toda a cidade.

A gastronomia do Arquipélago da Madeira é marcada pela simplicidade e tradição. São também vários os produtos regionais que não pode deixar de degustar na sua visita à Região Autónoma da Madeira. Destacamos o Bolo do Caco que, certamente já ouviu falar, é uma das referências gastronómicas madeirenses e constitui-se como um tipo de pão. Devido ao seu clima tropical, na Madeira crescem uma diversidade de frutas, como: a banana mais saborosa de Portugal, a cana-de-açúcar, a anona, a pêra abacate e o maracujá. E para finalizar, um bom vinho da Madeira que pode ser saborear como digestivo ou aperitivo.

As ilhas da Madeira e do Porto Santo são um verdadeiro refúgio de beleza natural. A cor do mar é tão azul e a natureza é rica em biodiversidade. O destino perfeito para os amantes das práticas de windsurf, snorkeling, mergulho e vela, bem como para os surfistas, com as melhores ondas nas praias da Fajã da Areia (São Vicente), do Jardim do Mar e do Porto da Cruz. Sobressai a vegetação exótica e tropical que é um dos atrativos turísticos da região. É na Madeira que existe a maior floresta laurissilva do mundo reconhecida em 1999 como Património Mundial Natural da Humanidade pela UNESCO.

Se vem da União Europeia, como membro do acordo de Schengen, pode entrar livremente utilizando como documento de viagem o seu Bilhete de Identidade/ Cartão de Cidadão que se deve encontrar válido.

Se não integra este acordo, precisa de um passaporte válido e, em alguns casos, de um visto. 

Data de última atualização: 08 de Março 2021

  1. TESTE: Obrigatório e pode ser efectuado de forma gratuita. Aplicam-se excepções a consultar abaixo ***. | Agendamento de teste gratuito

    1. Na ida: É necessário possuir teste PCR negativo até 72 horas antes do voo. Por seu lado, os passageiros que não tenham realizado teste PCR na origem, fá-lo-ão à chegada ao aeroporto, seguindo depois para o seu destino, onde devem aguardar, em confinamento, pela obtenção do resultado, durante um período estimado de 12h.

    2. No regresso: Sem necessidade de teste.

  2. QUARENTENA: Em casos excecionais de recusa de realização do teste à chegada, os passageiros poderão optar por 1) cumprir isolamento voluntário, pelo período de 14 dias, no seu domicílio ou no estabelecimento hoteleiro onde se encontre hospedado, sendo que, se a hospedagem for inferior a 14 dias, o confinamento terá a duração do período da hospedagem; ou 2) regressar ao destino de origem ou a qualquer outro destino fora do território da Região Autónoma da Madeira, cumprindo, até à hora do voo, isolamento no domicílio ou no estabelecimento hoteleiro em que se encontre hospedado. Nestes casos, os custos de hospedagem serão imputados ao viajante.

  3. OUTRAS OBRIGATORIEDADES: Todos os passageiros deverão proceder ao preenchimento obrigatório do inquérito epidemiológico, disponibilizado pela Autoridade Regional de Saúde, na plataforma digital madeirasafe.com O preenchimento do questionário deverá ser feito nas 48h a 12h prévias ao embarque e deverá ser efetuado, individualmente, por cada passageiro, exceto dependentes até 12 anos de idade, cujo registo deverá ser incluído no inquérito de um dos adultos que o acompanham. Concluído o registo, o passageiro recebe uma notificação, via e-mail, com o seu código de acesso e respetivo QR Code, para ser apresentado à sua chegada ao Aeroporto da Madeira. O resultado do teste PCR pode, também, ser submetido, antecipadamente, na plataforma.

Todos os passageiros desembarcados nos aeroportos da Região Autónoma da Madeira, sem exceção, estão sujeitos a triagem térmica.

Ficam isentas de submissão a teste na infância e pré-adolescência, exceto:

  1. Crianças a partir dos 12 anos, sob parecer prévio das Autoridades de Saúde;

  2. Crianças com critérios de suspeita de doença COVID 19;

  3. Crianças cujos familiares ou acompanhantes sejam casos suspeitos;

  4. Outras situações validadas pelas Autoridades de Saúde.

Ficam excecionados de apresentar teste PCR à COVID-19 ou de fazê-lo à chegada aos aeroportos da RAM, nos seguintes casos:

  1. Passageiros que estejam munidos de documento médico que certifique que o portador está recuperado da doença COVID-19 aquando do desembarque no território da Região Autónoma da Madeira, emitido nos últimos 90 dias;

  2. Passageiro portador de documento que certifique que foi vacinado contra a COVID-19, de acordo com o plano preconizado e respeitado o período de ativação do sistema imunitário previsto no Resumo das Características do Medicamento (RCM).

Importa referir que, face à evolução epidemiológica, e enquanto perdurar a suspensão das ligações marítimas entre as ilhas da Madeira e do Porto Santo, a circulação entre as ilhas é objeto de controlo, pelo que, os passageiros que desembarquem no aeroporto do Porto Santo, que não sejam portadores de teste PCR de despiste ao SARSCoV-2 com resultado negativo, realizado no período máximo de 72 horas anteriores ao embarque, devem realizar, à chegada, um teste PCR de despiste da infeção por SARS-CoV-2, a promover pela autoridade de saúde, devendo permanecer em isolamento, no respetivo domicílio ou no estabelecimento hoteleiro onde se encontre hospedado, até à obtenção de resultado negativo do referido teste.

Fontes de informação:

  1. Informação aos turistas

  2. Formulário de declaração sanitária/Registo de Viajante:

  3. Recomendações para uma viagem Segura

  4. Registo do viajante

Política de Cookies